Cruzeiro 5 x 0 Goiás – Coração Partido - Goiás Esporte Clube - Eu Sou Goiás

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cruzeiro 5 x 0 Goiás – Coração Partido

O Professor Graciano Arantes é uberlandense radicado em Goiás, músico, representante comercial, zagueiro - co-fundador do Moxé Futebol Clube / Campeão da II Liga Esmeraldina de Futebol Society, marido da Denise, papai da Lis, amigo do André, hantyo, bicicleteiro e blogueiro!




Cruzeiro 5 x 0 Goiás – Coração Partido.

Resumo do jogo:

Todos os jogadores do Cruzeiro atuaram muito bem. Do lado do Goiás o nível foi inversamente proporcional com a zaga assustada, o meio campo perdido, sem força e a bola raramente chegava ao ataque. Quando chegava, logo escapava ao adversário.

Em uma modalidade esportiva onde joga-se com inúmeros participantes, se três ou quatro destoam, impossível que algum jogador livre sua pele do vexame. É o que ocorreu hoje com o nosso time, não dá para proteger alguém, ou mesmo culpar um ou outro por todas as infelicidades da partida.

Fato é que entramos praticamente com dois jogadores a menos, sendo um na lateral esquerda e o outro no meio ofensivo. É o que tínhamos para a partida, mas, no caso do apagado Renan Oliveira, o nosso comandante poderia ter feito diferente e nos escalado melhor com o volante Dudu Cearense que além de experiente, poderia muito bem ter contribuído com mais presença no meio, pois este normalmente não se esconde nos jogos.

O Renan Oliveira tinha um espaço muito bom para procurar o jogo nas costas do ala Egídio, que praticamente jogava de ponta esquerda. Nem chegamos a testar a proteção deste que tanto subia ao ataque.

A intenção de Enderson Moreira era maravilhosa, entrar com o time mais ofensivo e possivelmente barrar as ações do adversário logo na sua saída de bola. Essa é a segunda vez consecutiva que seu esquema é muito bem planejado, porém, confiante em jogadores que não tem qualidade técnica para tanto. Na final do Campeonato Goiano já tínhamos aprendido que Eduardo Sasha e Júnior Viçosa não tem nível técnico para vestirem o manto sagrado.

A nossa zaga que reagiu muito bem após a saída de Rafael Toloi, se encontrava assustada e apresentou um novo problema para a equipe – as (hoje malditas) bolas paradas! Eu digo hoje, “malditas”, pois até ontem a bola parada era o nosso grande diferencial no ataque com os exímios cabeceadores Amaral e Ramon. Nossa zaga que raramente perdia as disputas nesse tipo de jogada. Teve um dos gols, se não me engano o quinto, onde Valmir Lucas nem sobe com o homem do gol. Talvez seja por sua ferida em jogada no primeiro tempo. Que tirasse o jogador de campo então, uai!

O nosso goleiro não representa a causa mor de nosso pesadelo, e justamente em sua grande deficiência tomamos pelo menos um gol onde normalmente os corações esmeraldinos se disparam quando o adversário lança a bola em nossa pequena área. Sendo bem frio, a grana que se paga para o Harlei hoje, poderia também pagar um goleiro mais completo, levando em

consideração as qualidades que nosso goleiro possui, como a saída de bola e a reposição da mesma.

Os jogadores que nos davam esperanças de boas atuações e, naturalmente, influenciarem os nossos “carregadores de piano” não apareceram na partida. O Araújo, após tomarmos o primeiro gol recebeu um passe onde demonstrou sua importância colocando o pé em cima da bola e dando uma observada mais tranquila, passando a bola e a serenidade para os homens de trás, culminando na finalização do meia Hugo, com um chute que pelo menos no rumo do gol foi. Walter fez uma boa jogada já no segundo tempo, perto de sua saída para que finalmente o Verde decretasse oficialmente a sua rendição no jogo.

Em momento algum ofendemos o adversário.

-------------------------

Ca entre nós:

- Aviso à diretoria: “trazer jogadores jovens com muita vontade de vencer na carreira” funcionou bem para a Série B. Na elite tem que contratar os vencedores!

- O ala esquerda Egídio jogou como precisávamos ano passado contra Atlético Mineiro e São Paulo na Copa do Brasil. Geralmente ele pipoca, hoje foi dos melhores em campo.

- Dias melhores virão!