Goiás consegue reduzir punição | Eu Sou Goiás
Notícia
Carregando...

Goiás consegue reduzir punição

Goiás consegue reduzir punição e Figueirense é absolvido
Daniela Lameira - STJD

O Pleno do STJD julgou na tarde desta sexta, dia 6 de fevereiro, o recurso envolvendo Goiás e Figueirense, pela Série A do Campeonato Brasileiro 2014. Punido com três perdas de mando e multa de R$ 30 mil, o Goiás conseguiu reduzir a punição para R$ 15 mil e uma perda de mando sem a presença da torcida. Já o Figueirense, punido com R$ 10 mil e uma perda de mando, se livrou da pena e foi absolvido por unanimidade dos votos do Pleno.

Pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014, as equipes se enfrentaram no Serra Dourada. Aos 24 minutos do segundo tempo, o jogo foi interrompido por um confronto entre torcedores das duas equipes na antiga geral do estádio. O local não é mais utilizado e para chegarem ao setor, os infratores pularam a arquibancada e entraram em conflito.

Julgados em primeira instância, Goiás e Figueirense foram apenados com perdas de mandos de campo e multa pela briga generalizada ocorrida no Serra Dourada. 
Diante do Pleno, as defesas destacaram o resultado da investigação da Polícia Militar que afirmou que a briga foi agendada por torcedores do Vila Nova infiltrados no local em que estava a torcida do Figueirense.

Mesmo com as devidas explicações, o relator do processo, auditor Ronaldo Botelho ressaltou a gravidade dos fatos e a obrigação do mandante em manter a ordem e prevenir brigas e tumultos. Ronaldo votou para reduzir a perda de mando do Goiás para uma partida com os portões fechados, reduzir a multa para R$ 15 mil ao clube goiano e absolver o Figueirense.

Os auditores Alexander Macedo, Gabriel Marciliano e Miguel Cançado acompanharam o relator na íntegra. O auditor Paulo Salomão Filho divergiu para aplicar R$ 20 mil de multa e duas perdas de mando ao Goiás. A divergência foi acompanhada pelo auditor Fabrício Dazzi e pelo presidente do STJD Caio Rocha.

Veja o documento do resultado abaixo:
















STJD
Partilhar no Google+

Eu Sou Goiás

Postar um comentário