Goiás abre 3 a 1, mas permite gol aos 47 e jogo de volta | Eu Sou Goiás
Notícia
Carregando...

Goiás abre 3 a 1, mas permite gol aos 47 e jogo de volta

 Luciano Henrique jogo Santo André Goiás (Foto: Agência Estado)
Foto: Agência Estado




Time esmeraldino abre 3 a 1, mas Gustavinho desconta aos 47 e salva Ramalhão de eliminação. Na volta, time esmeraldino tem vantagens.


Autor de dois gols, Eduardo Sasha já era apontado como o herói do jogo e da classificação do Goiás às oitavas de final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, em Santo André, quando Gustavinho roubou a cena. O atacante do Santo André balançou a rede aos 47 minutos do segundo tempo e, se não conseguiu evitar a derrota por 3 a 2, pelo menos impediu que o time da casa fosse eliminado da Copa do Brasil. Caso o Esmeraldinho vencesse por dois gols, não haveria o confronto da volta, dia 15, em Goiânia.

Com o resultado, Goiás joga por um empate e pode avançar até mesmo perdendo por 1 a 0 ou 2 a 1. O Santo André avança se vencer por dois gols ou por um, desde que marque pelo menos quatro. Se devolver os 3 a 2, o Ramalhão força a decisão por pênaltis.






Primeiro tempo equilibrado

Aproveitando o feriado do Dia do Trabalho e a bela tarde de sol em Santo André, a torcida do Ramalhão compareceu em peso ao estádio, na partida que marcava o reencontro com o time desde o duelo com o Veranópolis, também pela Copa do Brasil. Como naquela ocasião, o Santo André também apresentou dificuldades ofensivas.


 No entanto, defensivamente, a equipe de Dedimar estava bem e não deixava o Goiás jogar. Com Renan Oliveira e Hugo apagados, o Esmeraldino não levava perigo ao goleiro Adilson. Como estava mais preocuado em defender, o Ramalhão mal passava do meio de campo. O jogo era truncado. O panorama começou a mudar a partir dos 34 minutos, quando Fábio Santos escapou pela direita, invadiu a área e caiu. Pênalti para o Santo André, que Élvis, remanescente do título da Copa do Brasil de 2004, converteu.
Foram apenas quatro minutos de festa da torcida da casa. Walter cobrou falta aos 28 e Adilson, atrapalhado pelo sol, não conseguiu fazer a defesa. Tudo igual no Bruno José Daniel.


Virada e frustração esmeraldina no fim

Na volta do intervalo, o jogo voltou a ser amarrado, com muita marcação e poucas chances de gol. Até que Eduardo Sasha entrou em campo, no lugar de Renan Oliveira. Aos 24 minutos, ele recebeu de Walter, após boa jogada de Hugo e tocou para rede. Na sequência, o próprio atacante aproveitou falha geral da defesa do Ramalhão e empurrou para o gol, aumentando o placar para 3 a 1.


A vantagem deixava o Goiás tranquilo, pois eliminava o jogo de volta. Entretanto, o Santo André não se entregou. Já nos acréscimos, Gustavinho, outro que havia entrado no decorrer da etapa final, invadiu a área pela direita e chutou forte, fazendo explodir o Bruno José Daniel. Era o gol da sobrevivência do Ramalhão.



FICHA TÉCNICA – SANTO ANDRÉ 2 X 3 GOIÁS

Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André
Competição: Copa do Brasil
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Jackson Massarra (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ)

Gols: Élvis e Gustavinho (Santo André) / Walter, Eduardo Sasha duas vezes (Goiás)

Cartões Amarelos: Nequinha, Eliélton e Júnior Paulista (Santo André) / Hugo (Goiás)

SANTO ANDRÉ
Adilson; Nequinha (Alan), Júnior Paulista, Rogelio e George; Jardel, Élielton, Luciano Henrique e Élvis; Fábio Santos (Luiz Ricardo) e Léo Carvalho (Gustavinho)
Técnico: Dedimar Souza

GOIÁS
Harlei; Vítor, Ernando, Valmir Lucas e William Matheus; Amaral, Thiago Mendes, Ramon (Dudu Cearense), Renan Oliveira (Eduardo Sasha) e Hugo; Walter (Neto Baiano).
Técnico: Enderson Moreira




Fonte: Globoesporte - Santo André-SP
Partilhar no Google+

Eu Sou Goiás

Postar um comentário